O poder de Nossa Senhora brilhará particularmente nos últimos tempos, quando o demônio armará ciladas ao seu calcanhar, isto é, aos filhos e escravos que Ela suscitará para lhe fazer guerra. Quem serão essas almas eleitas?

 

A Virgem com o Menino Jesus esmagando o demônio – Catedral de São Pedro, Vannes (França)

É por Maria que a salvação do mundo começou, e é por Maria que deve ser consumada. Maria quase não apareceu na primeira vinda de Jesus Cristo, a fim de que os homens, ainda pouco instruídos e esclarecidos sobre a Pessoa de seu Filho, não se afastassem da verdade, apegando-se intensa e grosseiramente a Ela, por causa dos encantos admiráveis que o Altíssimo Lhe havia concedido, inclusive exteriormente. O que é tão verdadeiro que São Dionísio, o Areopagita, nos deixa por escrito que, quando A viu, A teria tomado por uma divindade, por causa de seus encantos secretos e de sua beleza incomparável, se a fé, na qual estava bem confirmado, não lhe tivesse ensinado o contrário.

Mas, na segunda vinda de Jesus Cristo, Maria deve ser conhecida e revelada pelo Espírito Santo, a fim de por Ela fazer conhecer, amar e servir Jesus Cristo, uma vez que não subsistirão mais as razões que O levaram a ocultar sua Esposa durante a vida e a não revelá-La senão bem pouco desde a pregação do Evangelho.

Maria precisa ser mais conhecida pelos homens

Deus quer, portanto, revelar e manifestar Maria, a obra-prima de suas mãos, nesses últimos tempos.

1. Porque, em sua profunda humildade, Ela Se escondeu neste mundo e Se colocou mais abaixo que o pó, tendo obtido de Deus, de seus Apóstolos e Evangelistas que não fosse manifestada.

2. Porque, sendo a obra-prima das mãos de Deus, tanto no nosso mundo pela graça, como no Céu pela glória, Ele quer, por meio d’Ela, ser glorificado e louvado sobre a terra pelos viventes.

3. Como Ela é a aurora que precede e descobre o Sol de Justiça, que é Jesus Cristo, deve ser conhecida e vista, para que Jesus Cristo também o seja.

4. Sendo a via pela qual Jesus Cristo veio a nós pela primeira vez, Ela o será ainda quando Ele vier na segunda vez, embora de maneira distinta.

5. Sendo o meio seguro e a via reta e imaculada para ir a Jesus Cristo e O encontrar perfeitamente, é por Ela que O devem achar as boas almas chamadas a brilhar em santidade. Aquele que achar Maria encontrará a vida. Mas não pode achar Maria quem não A procura; não pode procurá-La quem não A conhece: pois não se procura nem se deseja um objeto desconhecido. É preciso, portanto, que Maria seja mais conhecida do que nunca, para maior conhecimento e glória da Santíssima Trindade.

6. Maria deve brilhar, mais do nunca, em misericórdia, em força e em graça nesses últimos tempos. Em misericórdia, para trazer de volta e receber amorosamente os pobres pecadores e extraviados que se converterão e voltarão à Igreja Católica. Em força contra os inimigos de Deus, os idólatras, cismáticos, maometanos, judeus e ímpios empedernidos, que se revoltarão terrivelmente para seduzir e fazer cair, por meio de promessas e ameaças, todos aqueles que lhes forem contrários. Enfim, ela deve brilhar em graça, para animar e sustentar os valentes soldados e fiéis servos de Jesus Cristo, que combaterão pelos seus interesses.

7. Enfim, Maria deve ser terrível para o demônio e seus asseclas como um exército em ordem de batalha, principalmente nesses últimos tempos, porque o demônio, sabendo bem que tem pouco tempo, e muito menos do que nunca, para perder as almas, redobra todos os dias seus esforços e seus combates. Ele suscitará em breve cruéis perseguições e armará terríveis ciladas aos servos fiéis e verdadeiros filhos de Maria, que lhe dão mais trabalho para vencer do que os outros.

Maria e o Espírito Santo – Museu de Arte Religiosa, Cuzco (Peru)

O mais terrível inimigo do demônio

É principalmente a essas últimas e cruéis perseguições do demônio, que aumentarão todos os dias até o reino do Anticristo, que se deve aplicar a primeira e célebre predição e maldição de Deus, lançada no Paraíso Terrestre contra a Serpente.

Vem a propósito explicá-la aqui para a glória da Santíssima Virgem, para a salvação de seus filhos e a confusão do demônio.

Inimicitias ponam inter te et mulierem, et semen tuum et semen illius; ipsa conteret caput tuum, et tu insidiaberis calcaneo eius – Porei inimizades entre ti e a Mulher, entre a tua raça e a d’Ela; Ela te esmagará a cabeça, e tu armarás ciladas ao seu calcanhar” (Gn 3, 15).

Deus nunca fez e formou senão uma única inimizade, porém irreconciliável, que há de durar e mesmo aumentar até o fim: é entre Maria, sua digna Mãe, e o demônio, entre os filhos e servos da Virgem Santa, e os filhos e sequazes de Lúcifer. Deste modo, o mais terrível inimigo que Deus constituiu contra o demônio é Maria, sua Santa Mãe.

Ele A dotou, desde o Paraíso Terrestre, embora Ela existisse ainda apenas na sua mente, de tanto ódio contra esse maldito inimigo de Deus, tanto engenho para descobrir a malícia dessa antiga Serpente, tanta força para vencer, arrasar e esmagar esse orgulhoso ímpio, que o demônio A teme mais, não só do que a todos os Anjos e homens, mas, em certo sentido, do que ao próprio Deus.

Não é que a ira, o ódio e o poder de Deus não sejam infinitamente maiores do que os da Virgem Santa, pois as perfeições d’Ela são limitadas. Mas é que, primeiro, Satanás, sendo orgulhoso, sofre infinitamente mais por ser vencido e castigado por uma pequena e humilde Serva de Deus, e a humildade d’Ela o humilha mais do que o poder divino. Segundo, porque Deus deu a Maria um poder tão grande contra os demônios, que estes temem mais – como foram muitas vezes obrigados a confessar pela boca dos possessos – um só de seus suspiros por alguma alma, do que as preces de todos os Santos, e uma só de suas ameaças contra eles, do que todos os seus outros tormentos.

O que Lúcifer perdeu por orgulho, Maria o ganhou por humildade; o que Eva condenou e perdeu por desobediência, Maria o salvou por obediência.

Eva, ao obedecer à Serpente, perdeu consigo todos os seus filhos e os entregou ao demônio; Maria, ao Se tornar perfeitamente fiel a Deus, salvou consigo todos os seus filhos e servos, e os consagrou à sua Majestade.

A raça da Virgem em luta contra a raça da Serpente

Deus estabeleceu não apenas uma inimizade, mas inimizades, não só entre Maria e o demônio, mas entre a raça da Virgem Santa e a raça do demônio; isso quer dizer que Deus pôs inimizades, antipatias e ódios secretos entre os verdadeiros filhos e servos da Virgem Santa e os filhos e escravos do demônio: eles não se amam nem têm qualquer correspondência interior uns com os outros.

Os filhos de Belial, os escravos de Satanás, os amigos do mundo – pois é a mesma coisa – sempre perseguiram até hoje e perseguirão mais do que nunca aqueles e aquelas que pertencem à Santíssima Virgem, como outrora Caim perseguiu seu irmão Abel, e Esaú seu irmão Jacó, que são as figuras dos réprobos e dos predestinados.

Nossa Senhora do Socorro, por Bernardino Mariotto – Museu Cívico de Morrovalle (Itália)

Mas a humilde Maria alcançará sempre a vitória sobre esse orgulhoso, e tão grande que chegará a lhe esmagar a cabeça onde reside seu orgulho. Ela descobrirá sempre seus fingimentos infernais, dissipará seus conselhos diabólicos, e protegerá até o fim dos tempos seus fiéis servos contra a garra cruel do demônio.

Pequenos segundo o mundo, grandes em santidade

O poder de Maria sobre todos os diabos brilhará particularmente nos últimos tempos, quando Satanás armará ciladas ao seu calcanhar, isto é, aos seus humildes escravos e seus pobres filhos que Ela suscitará para lhe fazer guerra.

Eles serão pequenos e pobres segundo o mundo, e rebaixados diante de todos como o calcanhar, pisoteados e perseguidos como o calcanhar o é em relação aos outros membros do corpo. Mas, em troca, serão ricos da graça de Deus, que Maria lhes distribuirá abundantemente; grandes e destacados em santidade diante de Deus, superiores a toda criatura pelo seu zelo ardente, e tão fortemente apoiados no socorro divino que, com a humildade de seu calcanhar e em união com Maria, esmagarão a cabeça do demônio e farão triunfar Jesus Cristo.

Enfim, Deus quer que sua Santa Mãe seja hoje mais conhecida, mais amada, mais honrada do que nunca foi. O que acontecerá sem dúvida, se os predestinados entrarem, com a graça e luz do Espírito Santo, na prática interior e perfeita que lhes revelarei em seguida.

Eles verão então, tão claramente quanto a fé lhes permitir, essa formosa Estrela do Mar, e chegarão ao porto seguro, apesar das tempestades e dos piratas, seguindo sua conduta. Conhecerão as grandezas dessa Soberana, e se consagrarão inteiramente a seu serviço como seus súditos e seus escravos de amor. Provarão suas doçuras e suas bondades maternais, e A amarão carinhosamente como seus filhos bem-amados. Conhecerão as misericórdias de que Ela está repleta e sentirão a necessidade de seu socorro, e recorrerão a Ela em todas as coisas como à sua querida Advogada e Medianeira junto de Jesus Cristo. Saberão que Ela é o meio mais seguro, mais fácil, mais curto e mais perfeito para chegarem a Jesus Cristo, e se entregarão a Ela de corpo e alma, sem limite, para pertencerem do mesmo modo a Jesus Cristo.

Apóstolos verdadeiros dos últimos tempos

Mas quem serão esses servos, escravos e filhos de Maria?

Serão um fogo ardente, ministros do Senhor que atearão o fogo do amor divino por toda parte.

Serão sicut sagittæ in manu potentis, flechas pontiagudas na mão da poderosa Maria para transpassarem seus inimigos.

Pentecostes – Santuário da Mãe do Bom Conselho, Genazzano (Itália)

Serão filhos de Levi, bem purificados pelo fogo de grandes tribulações e bem unidos a Deus, que trarão o ouro do amor divino no coração, o incenso da oração no espírito e a mirra da mortificação no corpo, e serão por toda parte o bom odor de Jesus Cristo para os pobres e os pequenos, e um odor de morte para os grandes, os ricos e orgulhosos mundanos.

Serão nuvens tonitruantes que voarão pelos ares ao menor sopro do Espírito Santo. E, sem se apegar a nada, nem se espantar nem se afligir com nada, derramarão a chuva da Palavra de Deus e da vida eterna; trovejarão contra o pecado, clamarão contra o mundo, golpearão o demônio e seus asseclas, e transpassarão de um lado ao outro, para a vida ou para a morte, com sua espada de dois gumes da Palavra de Deus, todos aqueles a quem forem enviados da parte do Altíssimo.

Serão apóstolos verdadeiros dos últimos tempos, a quem o Senhor das virtudes dará a palavra e a força para operar maravilhas e conquistar despojos gloriosos sobre seus inimigos; dormirão sem ouro nem prata e, o que mais é, sem cuidados, no meio de outros padres, eclesiásticos e clérigos, inter medios cleros. E, no entanto, terão as asas prateadas da pomba, para irem com a pura intenção da glória de Deus e da salvação das almas, aonde o Espírito Santo os chamar, e deixarão atrás de si, nos lugares onde tiverem pregado, tão somente o ouro da caridade, que é o cumprimento de toda a Lei.

Enfim, sabemos que serão verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, que seguirão as pegadas de sua pobreza, humildade, desprezo do mundo e caridade, ensinando a via estreita de Deus na pura verdade, segundo o Santo Evangelho, e não segundo as máximas do mundo, sem se afligir nem fazer acepção de pessoa, sem poupar, ouvir nem recear nenhum mortal, por poderoso que seja.

São Luís Maria Grignion de Montfort – Coleção particular

Terão em sua boca a espada de dois gumes da Palavra de Deus; carregarão nos seus ombros o estandarte ensanguentado da Cruz, o crucifixo na mão direita, o terço na esquerda, os sagrados nomes de Jesus e Maria em seu coração, e a modéstia e mortificação de Jesus Cristo em toda a sua conduta.

Eis os grandes homens que virão, mas que Maria suscitará por ordem do Altíssimo, para estender seu império sobre o dos ímpios, idólatras e maometanos.

Mas quando e como isso acontecerá?…

Só Deus o sabe. Cabe a nós calar, rezar, suspirar e esperar: “Esperei firmemente no Senhor” (Sl 39, 2).

Extraído de: Tratado da verdadeira
devoção à Santíssima Virgem
. 3.ed.
São Paulo: Retornarei, 2018, p.36-45

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui