Como a minha alma era feliz, minha boa Mãe, quando teve a felicidade de vos contemplar! Gosto de recordar aqueles momentos tão doces, passados sob vossos olhos cheios de bondade e misericórdia para conosco.

Ó Maria, guardai Jesus no meu coração! Não quero mais fazer a minha vontade, mas só a vossa, ó minha boa Mãe, porque é a de Jesus. Ó Maria, minha terna Mãe, eis aqui a vossa filhinha, que já não pode mais. Tende compaixão de mim. Fazei que eu vos veja um dia, no Céu, e lá esteja convosco.

Farei tudo pelo Céu. É minha pátria. Lá encontrarei minha Mãe no esplendor da glória e com ela gozarei a felicidade de Jesus com toda segurança. Minha Mãe, nas minhas angústias, quero me refugiar no vosso coração! Quero ficar convosco ao pé da cruz, se for da vontade de vosso Divino Filho!

Ó minha Mãe, oferecei-me a Jesus! Ó minha Mãe, tomai meu coração e colocai-o no Coração de Jesus!

Ó Maria, recebei meu coração como uma vítima expiatória por meus crimes. Parti meu coração de sofrimentos!

Ó minha Mãe, vinde em meu socorro. Concedei-me a graça de morrer para mim mesma, para viver só de Jesus e por Jesus.

Ó minha Mãe, fiat! para a vida. Fiat! para o sofrimento. Fiat! para a morte. Fiat! sempre, minha Mãe, em vosso doce coração!


SANTA BERNADETTE SOUBIROUS.
Extrato de um escrito de maio de 1866

 

Acima, imagem que preside a gruta das aparições de Nossa Senhora em Lourdes, França; em destaque,
Santa Bernadette Soubirous fotografada em 1861 pelo Pe. Paul Bernadou

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui