Entre as inúmeras graças que o Pai concedeu à sua Filha amada no período que Ela passou no Templo destaca-se o convívio com Simeão. Em virtude da vigorosa consonância que logo sentiu com a retidão e a fé desse sacerdote-profeta, a Pequena fez o firme propósito de jamais perder uma só ocasião de aproximar-Se dele. Assim, numerosas e longas foram as conversas que tiveram no de correr dos anos, nas quais Simeão revelou-se um verdadeiro pai e guia espiritual, protegendo-A das tramas e ardis dos maus sacerdotes que tentavam perdê-La.

Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui