Oração à Santíssima Trindade

Santa Elisabeth da Trindade em outubro de 1906, algumas semanas antes de sua morte

Ó meu Deus, Trindade que adoro, ajudai-me a me esquecer inteiramente para me estabelecer em Vós, imóvel e serena, como se minha alma estivesse já na eternidade. Que nada possa perturbar minha paz nem de Vós me separar, ó meu Imutável, mas que em cada minuto eu avance nas profundidades de vosso Mistério. Pacificai minha alma, fazei dela vosso céu, vossa amada moradia, lugar de vosso repouso. Que nela nunca eu Vos deixe só, que aí esteja eu por inteiro, toda acesa em minha Fé, toda adorante, toda entregue à vossa Ação criadora.

Ó meu amado Cristo, crucificado por amor, quanto quereria eu ser uma esposa para vosso Coração, cobrir-Vos de glória, por Vós morrer de amor! Mas sinto minha incapacidade e Vos rogo: “revesti-me de Vós mesmo”, identificai minha alma a todos os movimentos da vossa, submergi-me, invadi-me, substituí-me, para a minha vida ser apenas uma irradiação da vossa Vida. Vinde a mim como Adorador, como Reparador e como Salvador.

Ó Verbo eterno, Palavra de meu Deus, quero passar minha vida escutando-Vos, quero em tudo ser discípula, para de Vós tudo aprender. Depois, por entre todas as noites, todos os vazios, todas as impotências, quero sempre Vos fixar e habitar sob vossa grande luz. Ó meu amado Astro, fascinai-me de tal modo que eu não possa mais sair de vosso resplendor.

Ó fogo devorador, Espírito de amor, “vinde sobre mim” para que em mim se opere uma como que encarnação do Verbo: que eu seja para Ele uma ­humanidade de acréscimo, na qual Ele renove por inteiro seu Mistério. E Vós, ó Pai, inclinai-Vos sobre vossa pobre criaturinha, “cobri-a com vossa sombra”, não vejais nela senão o “Bem-­amado no qual pusestes todas as vossas complacências”.

Ó meus Três, meu Tudo, minha Beatitude, infinita Solitude, Imensidade na qual me perco, a Vós me entrego como uma presa. Sepultai-Vos em mim para que eu me sepulte em Vós, à espera de ir contemplar em vossa luz o abismo de vossas grandezas.

Santa Elisabeth da Trindade

Artigo anteriorSanto Isaac Jogues – Sacrifício de agradável odor ao Cordeiro imolado
Artigo SeguinteAlegria ou temor, ante o Esposo que chega!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here