Santos em destaque

‘Profeta Isaías’, por Aleijadinho – Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas do Campo (MG)

Santo Isaías, profeta (†séc. VIII a.C.). “Grande profeta, fiel aos olhos do Senhor” (Eclo 48, 25), Isaías foi enviado para revelar ao povo

infiel a vinda do Salvador, no cumprimento das promessas feitas a Davi.

São José Ðô Quang Hiên, presbítero e mártir (†1840). Sacerdote dominicano decapitado em Nam-Dinh, Vietnã. Mesmo depois de encarcerado, se dedicou a converter os pagãos e a confortar os cristãos na Fé.

São Pacômio, abade (†347/348). Após receber o hábito monástico das mãos do anacoreta Palémon, fundou numerosos cenóbios na Tebaida, Egito. Escreveu uma famosa regra monástica.

Santo Hermas, um dos cristãos saudados pelo Apóstolo São Paulo na Carta aos Romanos.

Beato Tomás Pickering, monge e mártir (†1679). Religioso beneditino inglês. Encarregado da capela particular de Catarina de Bragança, esposa do rei Carlos II da Inglaterra, foi martirizado em Londres, sob a falsa acusação de ter atentado contra a vida desse rei.

Beato Forte Gabrielli, eremita (†1040). Após vários anos de vida solitária, ingressou no Mosteiro camaldulense de Fonte Avellana, Itália.

Beato Estevão Grelewski, mártir (†1941). Sacerdote polonês. Morreu no campo de concentração de Dachau, Alemanha, em conseqüência das terríveis torturas que ali sofreu, oferecendo pela Santa Igreja todos esses tormentos.

Beato Benincasa de Montepulciano, religioso (†1426). Religioso da Ordem dos Servos de Maria, retirou-se numa gruta do Monte Amiata, Itália, onde levou uma vida penitente.

Beata Maria Teresa de Jesus (Carolina Gerhardinger), virgem (†1879). Fundou em Neunburg, Alemanha, a Congregação das Irmãs Escolares de Nossa Senhora.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

 

 

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 10,25-26.34-35.44-48

25Quando Pedro estava para entrar em casa, Cornélio saiu-lhe ao encontro, caiu a seus pés e se prostrou. 26Mas Pedro levantou-o, dizendo: “Levanta-te. Eu também sou apenas um homem”. 34Então, Pedro tomou a palavra e disse: “De fato, estou compreendendo que Deus não faz distinção entre as pessoas. 35Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença”. 44Pedro estava ainda falando quando o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a palavra. 45Os fiéis de origem judaica, que tinham vindo com Pedro, ficaram admirados de que o dom do Espírito Santo fosse derramado também sobre os pagãos. 46Pois eles os ouviam falar e louvar a grandeza de Deus em línguas estranhas. Então Pedro falou: 47“Podemos, por acaso, negar a água do batismo a estas pessoas que receberam, como nós, o Espírito Santo?” 48E mandou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Eles pediram, então, que Pedro ficasse alguns dias com eles.

Salmo responsorial: Sl 97(98),1.2-3ab.3cd-4 (R. cf.2b)
R. O Senhor fez conhecer a salvação e revelou sua justiça às naçðes. Ou:R. Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo *alcançaram-lhe a vitória.R.

2O Senhor fez conhecer a salvação, *e às nações, sua justiça; 3arecordou o seu amor sempre fiel* 3bpela casa de Israel. R.

3cOs confins do universo contemplaram *3da salvação do nosso Deus.
4Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, *alegrai-vos e exultai! R.

Segunda leitura: 1Jo 4,7-10

Caríssimos, 7amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama não chegou a conhecer a Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele. 10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados.

Evangelho: Jo 15,9-17

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 9“Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11Eu vos disse isso para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena. 12Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. 14Vós sois meus amigos se fizerdes o que eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. 16Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. O que então pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. 17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

 

Artigo anteriorLiturgia Diária – 8 de maio
Próximo artigoLiturgia Diária – 10 de maio
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui