Liturgia Diária – 6 de abril

0
132

Terça-feira na Oitava da Páscoa

Leituras da Missa

Santos em destaque

Beato Miguel Rua – Basílica de Maria Auxiliadora, Turin (Itália)

Beato Miguel Rua, presbítero (†1910). Discípulo e sucessor de São João Bosco, foi exímio propagador da Congregação
Salesiana.

São Pedro de Verona, presbítero e mártir (†1252). Filho de maniqueus, abraçou a Fé Católica ainda criança e tornou-se dominicano. Combateu a heresia até ser assassinado em Milão, Itália.

Santo Ireneu de Sírmium, Bispo e mártir (†séc. IV). Foi preso, torturado e decapitado em Sírmium da Panônia, atual Sremska Mitrovika (Sérvia), no tempo do imperador Maximiano.

Santo Eutíquio, Bispo (†582). Patriarca de Constantinopla, lutou denodadamente pela ortodoxia da fé.

São Paulo Le Bao Tihn, presbítero e mártir (†1857). Monge contemplativo no Vietnã, preso e desterrado durante perseguição religiosa. Anistiado sete anos depois, foi ordenado sacerdote e escreveu um compêndio de doutrina católica. Mais tarde, com o reinício da perseguição, foi decapitado.

Beato Notkero, o Gago, monge (†912). Passou quase toda a sua vida no Mosteiro de São Galo, na Suábia, atual Suíça, onde compôs numerosos poemas litúrgicos; era débil do corpo mas não da mente, gago da língua mas não da inteligência, assíduo na oração, na leitura e na meditação.

São Filareto, monge (†1076). Mesmo tendo nascido em um ambiente muçulmano, soube seguir a verdadeira Fé e dedicar-se à oração. Morreu no Mosteiro de Santo Elias, na Calábria.

Beato Zeferino Agostini, presbítero (†1896). Dedicou-se ao ministério da pregação e da catequese. Fundou em Verona, Itália, a Congregação das Ursulinas Filhas de Maria Imaculada.

Beata Catarina de Pallanza, virgem (+1478). Sua família morreu vítima de uma epidemia em Novara, Itália. Aos quinze anos, impressionada com um sermão sobre a Paixão, consagrou-se a Deus e ingressou num mosteiro sob a regra agostiniana.

Beata Petrina Morosini, virgem e mártir (†1957). Jovem de vinte e seis anos, morta em defesa de sua virgindade quando regressava a casa após um dia de trabalho.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 2,36-41

No dia de Pentecostes, Pedro disse aos judeus: 36″Que todo o povo de Israel reconheça com plena certeza: Deus constituiu Senhor e Cristo a este Jesus que vós crucificastes”. 37Quando ouviram isso, eles ficaram com o coração aflito e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, o que devemos fazer?” 38Pedro respondeu: “Convertei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E vós recebereis o dom do Espírito Santo. 39Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor nosso Deus chamar para si”. 40Com muitas outras palavras, Pedro lhes dava testemunho e os exortava, dizendo: “Salvai-vos dessa gente corrompida!” 41Os que aceitaram as palavras de Pedro receberam o batismo. Naquele dia, mais ou menos três mil pessoas se uniram a eles.

Salmo responsorial: 32(33),4-5.18-19.20 e 22 (R.5b)
R. Transborda em toda a terra a bondade do Senhor. Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

4Pois reta é a palavra do Senhor,* e tudo o que ele faz merece fé. 5Deus ama o direito e a justiça,* transborda em toda a terra a sua graça. R.

18Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,* e que confiam esperando em seu amor, 19para da morte libertar as suas vidas* e alimentá-los quando é tempo de penúria. R.

20No Senhor nós esperamos confiantes,* porque ele é nosso auxílio e proteção! 22Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,* da mesma forma que em vós nós esperamos! R.

Evangelho: Jo 20,11-18

Naquele tempo, 11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. 13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isso, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste, dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”. 16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!” e contou o que Jesus lhe tinha dito.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 5 de abril
Próximo artigoLiturgia Diária – 7 de abril
Redação
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui