Liturgia Diária – 5 de abril

0
120

Segunda-feira na Oitava da Páscoa

Leituras da Missa

Santos em destaque

 

São Vicente Ferrer predicando aos mahometanos – Catedral de São Pedro, Vannes (França)

São Vicente Ferrer, sacerdote (†1419). Destacou-se como grande pregador da penitência, numa época em que a Cristandade se via dilacerada pelo Cisma do Ocidente.

São Geraldo, abade (†1095). Iniciado na vida monástica em Corbie, sua cidade natal, tornou-se abade de São Vicente de Laon. A influência de vocações levou-o a fundar vários mosteiros, entre os quais o da Sauve-Majeure, na Aquitânia.

Santa Juliana, virgem (†1258). Prioresa do Mosteiro agostiniano de Mont-Cornillon, em Liège, Bélgica, promoveu a
introdução da festa de Corpus Christi.

Santa Catarina Tomás, virgem (†1574). Tendo ingressado na Ordem das Cônegas Regulares de Santo Agostinho em Palma de Maiorca, Espanha, destacou-se por sua abnegação e indiferença em relação a si mesma.

Santa Maria Crescência Höss, virgem (†1744). Religiosa franciscana que foi mestra de noviças e superiora em Kaufbeuren, Alemanha.

Santa Irene, virgem e mártir (†304). Nascida na Tessalônica, converteu-se ao Cristianismo juntamente com suas irmãs Ágape e Quiônia. Foi queimada viva durante a perseguição de Diocleciano.

Beato Mariano da Mata Aparício, presbítero (†1983). Sacerdote agostiniano de origem espanhola, foi por mais de 20 anos professor, diretor espiritual e vigário paroquial no Colégio Santo Agostinho, em São Paulo.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 2,14.22-32

No dia de Pentecostes, 14Pedro, de pé, junto com os onze apóstolos, levantou a voz e falou à multidão: 22“Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré foi um homem aprovado por Deus, junto de vós, pelos milagres, prodígios e sinais que Deus realizou, por meio dele, entre vós. Tudo isso vós bem o sabeis. 23Deus, em seu desígnio e previsão, determinou que Jesus fosse entregue pelas mãos dos ímpios, e vós o matastes, pregando-o numa cruz. 24Mas Deus ressuscitou a Jesus, libertando-o das angústias da morte, porque não era possível que ela o dominasse. 25Pois Davi dele diz: ‘Eu via sempre o Senhor diante de mim, pois está à minha direita para eu não vacilar. 26Alegrou-se por isso meu coração e exultou minha língua, e até minha carne repousará na esperança. 27Porque não deixarás minha alma na região dos mortos nem permitirás que teu santo experimente corrupção. 28Deste-me a conhecer os caminhos da vida, e a tua presença me encherá de alegria’. 29Irmãos, seja-me permitido dizer com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado, e seu sepulcro está entre nós até hoje. 30Mas, sendo profeta, sabia que Deus lhe jurara solenemente que um de seus descendentes ocuparia o trono. 31É, portanto, a ressurreição de Cristo que previu e anunciou com as palavras: ‘Ele não foi abandonado na região dos mortos e sua carne não conheceu a corrupção’. 32Com efeito, Deus ressuscitou esse mesmo Jesus, e disto todos nós somos testemunhas”.

Salmo responsorial: Sl 15(16), 1-2a e 5.7-8.9-10.11 (R.1)
R. Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! 2aDigo ao Senhor: ‘Somente vós sois meu Senhor:* 5Ó Senhor, sois minha herança e minha taça,* meu destino está seguro em vossas mãos! R.

7Eu bendigo o Senhor, que me aconselha,* e até de noite me adverte o coração. 8Tenho sempre o Senhor ante meus olhos,* pois se o tenho a meu lado não vacilo. R.

9Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria,* e até meu corpo no repouso está tranqüilo; 10pois não haveis de me deixar entregue à morte,* nem vosso amigo conhecer a corrupção. R.

11Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites,* delícia eterna e alegria ao vosso lado! R.

Evangelho: Mt 28,8-15

Naquele tempo, 8as mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria para dar a notícia aos discípulos. 9De repente, Jesus foi ao encontro delas e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés. 10Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar aos meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. 11Quando as mulheres partiram, alguns guardas do túmulo foram à cidade e comunicaram aos sumos sacerdotes tudo o que havia acontecido. 12Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, 13dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo enquanto vós dormíeis. 14Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”. 15Os soldados pegaram o dinheiro e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus até o dia de hoje.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 4 de abril
Próximo artigoLiturgia Diária – 6 de abril
Redação
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui