Liturgia Diária – 26 de fevereiro

0
143

Sexta-feira da 1ª Semana da Quaresma 

Leituras da Missa

Santos em destaque

‘Os Bem-aventurados celestes’, detalhe de
‘O Juízo Final’, por Fra Angélico – Museu de
São Marcos, Florença (Itália) – Foto: Divulgação

Santo Alexandre, Bispo (†326). Glorioso ancião inflamado de zelo pela Fé que, tendo sido designado Bispo de Alexandria, excluiu da comunhão da Igreja o seu presbítero Ário, pervertido pela ímpia heresia e afastado da verdade divina, e mais tarde, com mais trezentos e dezoito padres, o condenou no I Concílio de Niceia.

São Faustiniano, Bispo (†séc. IV). Segundo Bispo de Bolonha, Itália. Com suas pregações, fortificou e fez florescer a Igreja oprimida pelas perseguições.

São Porfírio de Gaza, Bispo (†421). Filho de uma família da Tessalônica, viveu como anacoreta no deserto. Ordenado Bispo de Gaza, Palestina, abateu muitos templos dedicados aos ídolos e converteu
numerosos pagãos.

São Vítor, eremita (†séc. VII). Louvado nos sermões de São Bernardo, morreu em Arcis-sur-Aube, França, onde viveu da oração e contemplação.

Santa Paula de São José Calasanz, virgem (†1889). Fundadora do Instituto das Filhas de Maria das Escolas Pias, em Barcelona, Espanha. Tinha como lema: Piedade e letras.

Beato Roberto Drury, presbítero e mártir (†1607). Falsamente acusado de conspiração contra o rei Jaime I, sofreu por Cristo o suplício do patíbulo em Tyburn, Inglaterra.

Beata Piedade da Cruz Ortiz Real, virgem (†1916). Fundou em Alcantarilla, Espanha, a Congregação das Irmãs Salesianas do Sagrado Coração de Jesus, para formação e catequese das crianças pobres.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Ez 18,21-28

Assim fala o Senhor: 21“Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos, e guardar todas as minhas leis, e praticar o direito e a justiça, viverá com certeza e não morrerá. 22Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele. Viverá por causa da justiça que praticou. 23Será que eu tenho prazer na morte do ímpio? – oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva? 24Mas, se o justo se desviar de sua justiça e praticar o mal, imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio, poderá fazer isso e viver? Da justiça que ele praticou, nada mais será lembrado. Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu, por causa disso morrerá. 25Mas vós andais dizendo: ‘A conduta do Senhor não é correta’. Ouvi, vós da casa de Israel: é a minha conduta que não é correta ou, antes, é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”.

Salmo responsorial: Sl 129(130),1-2.3-4.5-6.7-8(R.3)

R. Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

1Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, 2escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece! R.

3Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? 4Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero. R.

5No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. 6A minha alma espera no Senhor mais que o vigia pela aurora. R.

7Espere Israel pelo Senhor mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. 8Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa. R.

Evangelho: Mt 5,20-26

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos céus. 21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo, todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão ‘patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de tolo será condenado ao fogo do inferno. 23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar e ali te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. 25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo, dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 25 de fevereiro
Próximo artigoLiturgia Diária – 27 de fevereiro
Redação
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui