Quinto Domingo da Páscoa

Comentário ao Evangelho, por Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP.

Leituras da Missa

Santos em destaque

Santo Atanásio – Basílica de São Nicolau, Roma (Itália)

Santo Atanásio (†373). Bispo de Alexandria, doutor da Igreja. Lutou durante quarenta anos pela ortodoxia, contra a heresia ariana que negava a divindade de Jesus Cristo. Foi exilado cinco vezes, suportando toda sorte de injúrias e acusações. Além da Vida de Santo Antão, escreveu muitas obras doutrinárias. Ver também: Santo Atanásio, gigante contra o arianismo.

Santo Antonino de Florença, Bispo (†1459). Fundou o Convento dominicano de São Marcos onde, durante seu priorato, o Beato Angélico pintou grande parte das suas famosas obras. Foi mais tarde nomeado Arcebispo de Florença.

São José María Rúbio Peralta, presbítero (†1929). Jesuíta espanhol, apóstolo do confessionário e pregador de exercícios espirituais em Madri. Seu lema era Fazer o que Deus quer, querer o que Deus faz.

São José Nguyen Van Luu, mártir (†1854). Catequista na cidade de Vinh Long, Cochinchina, ofereceu-se espontaneamente para ser preso em lugar de um sacerdote que estava sendo procurado pelos soldados, e morreu no cárcere.

Santa Vilborada, virgem e mártir (†926). Encerrou-se numa cela junto à Igreja de São Magno, em Saint Gall, Suíça, para levar ali uma vida de oração e sacrifícios. Foi martirizada pelos invasores húngaros.

Beato Nicolau Hermansson, Bispo (†1391). Severo consigo mesmo e compassivo com os pobres, dedicou-se inteiramente à sua diocese de Linköping, Suécia, onde acolheu com honras as relíquias de Santa Brígida.

Beato Guilherme Tirry, presbítero e mártir (†1654). Sacerdote agostiniano executado durante o regime de Oliver Cromwell, na Inglaterra, por sua fidelidade ao Papa.

Beato Boleslau Strzelecki, presbítero e mártir (†1941). Sacerdote preso no campo de concentração de Auschwitz, Polônia, onde morreu por causa das torturas sofridas.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 9,26-31

Naqueles dias, 26Saulo chegou a Jerusalém e procurava juntar-se aos discípulos. Mas todos tinham medo dele, pois não acreditavam que ele fosse discípulo. 27Então Barnabé tomou Saulo consigo, levou-o aos apóstolos e contou-lhes como Saulo tinha visto o Senhor no caminho, como o Senhor lhe havia falado e como Saulo havia pregado em nome de Jesus, publicamente, na cidade de Damasco. 28Daí em diante, Saulo permaneceu com eles em Jerusalém e pregava com firmeza em nome do Senhor. 29Falava também e discutia com os judeus de língua grega, mas eles procuravam matá-lo. 30Quando ficaram sabendo disso, os irmãos levaram Saulo para Cesareia e daí o mandaram para Tarso. 31A Igreja, porém, vivia em paz em toda a Judeia, Galileia e Samaria. Ela consolidava-se e progredia no temor do Senhor e crescia em número com a ajuda do Espírito Santo.

Salmo responsorial: Sl 21(22,26b-27.28.30.31-32 (R.26a))

R. Senhor sois meu louvor em meio à grande assembleia! Ou: R. Aleluia, Aleluia, Aleluia

26bSois meu louvor em meio à grande assembleia;* cumpro meus votos ante aqueles que vos temem! 27Vossos pobres vão comer e saciar-se, e os que procuram o Senhor o louvarão;* ‘Seus corações tenham a vida para sempre!’ R.

28Lembrem-se disso os confins de toda a terra,* para que voltem ao Senhor e se convertam, e se prostrem, adorando, diante dele* todos os povos e as famílias das nações. 30Somente a ele adorarão os poderosos,* e os que voltam para o pó o louvarão. R.

Para ele há de viver a minha alma,* 31toda a minha descendência há de servi-lo; às futuras gerações anunciará* 32o poder e a justiça do Senhor; ao povo novo que há de vir, ela dirá:* ‘Eis a obra que o Senhor realizou!’ R.

Segunda leitura: 1Jo 3,18-24

18Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ações e de verdade! 19Aí está o critério para saber que somos da verdade e para sossegar diante dele o nosso coração, 20pois, se o nosso coração nos acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas. 21Caríssimos, se o nosso coração não nos acusa, temos confiança diante de Deus. 22E qualquer coisa que pedimos recebemos dele, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é do seu agrado. 23Este é o seu mandamento: que creiamos no nome do seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, de acordo com o mandamento que ele nos deu. 24Quem guarda os seus mandamentos permanece com Deus, e Deus permanece com ele. Que ele permanece conosco, sabemo-lo pelo Espírito que ele nos deu.

Evangelho: Jo, 15,1-8

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: 1“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. 2Todo ramo que em mim não dá fruto, ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. 3Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. 4Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto se não permanecerdes em mim. 5Eu sou a videira, e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6Quem não permanecer em mim será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. 7Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. 8Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos”.

Nosso Senhor Jesus Cristo – Igreja de São Basílio, Toronto (Canadá)
Artigo anteriorAlma toda feita de amor
Próximo artigoLiturgia Diária – 3 de maio
Redação
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui