Liturgia Diária – 19 de fevereiro

0
112

Sexta-feira depois das Cinzas

Leituras da Missa

Santos em destaque

São Conrado – Santuário da Virgem das Lágrimas, Siracusa (Itália)

São Conrado Confalonieri (†1351). Nobre italiano voltado para os prazeres da vida até que, durante uma caçada, mandou pôr fogo num bosque, no qual morreu queimado um menino. Fortemente abalado por esse fato, converteu-se. Sua esposa se tornou freira clarissa e ele fez-se terciário franciscano. Morreu após quarenta anos de penitência e oração.

São Quodvultdeus, Bispo (†439). Exilado de Cartago com todo o seu clero pelo rei ariano Genserico, morreu como confessor da Fé em Nápoles.

São Mansueto, Bispo (†cerca de 680). Em sua diocese de Milão, lutou afincadamente para exterminar a heresia monotelista.

Santa Lúcia Yi Zhenmei, virgem e mártir (†1862). Na juventude consagrou-se a Deus. Ajudava as missões na China, como catequista, e morreu decapitada em defesa da Fé.

Beato Bonifácio de Lausanne, Bispo (†1260). Renunciou ao governo da diocese de Lausanne, Suíça, para viver como monge no mosteiro cisterciense de La Chambre, na Bélgica.

Beato Álvaro de Córdoba, presbítero (†cerca de 1430). Sacerdote dominicano, célebre por sua pregação e contemplação da Paixão de Nosso Senhor. Passou a maior parte da vida em Córdoba, Espanha.

Beato José Zaplata, religioso e mártir (†1945). Membro da Congregação do Sagrado Coração de Jesus, deportado da Polônia para o campo de concentração de Dachau, Alemanha, onde morreu vítima dos maus tratos.

Beata Isabel Picenardi, virgem (†1468). Nascida em Cremona, Itália, consagrou-se a Deus, tomando o hábito da Ordem dos Servos de Maria. Possuía particular devoção à Eucaristia e à Santíssima Virgem. Foi muito dedicada ao estudo e meditação das Sagradas Escrituras.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Is 58,1-9a

Assim fala o Senhor Deus: 1“Grita forte, sem cessar, levanta a voz como trombeta e denuncia os crimes do meu povo e os pecados da casa de Jacó. 2Buscam-me cada dia e desejam conhecer meus propósitos, como gente que pratica a justiça e não abandonou a lei de Deus. Exigem de mim julgamentos justos e querem estar na proximidade de Deus: 3‘Por que não te regozijaste quando jejuávamos e o ignoraste quando nos humilhávamos?’ É porque, no dia do vosso jejum, tratais de negócios e oprimis os vossos empregados. 4É porque, ao mesmo tempo que jejuais, fazeis litígios e brigas e agressões impiedosas. Não façais jejum com esse espírito, se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu. 5Acaso é esse jejum que aprecio, o dia em que uma pessoa se mortifica? Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco e de deitar-se em saco e sobre cinza? Acaso chamas a isso jejum, dia grato ao Senhor? 6Acaso o jejum que prefiro não é outro: quebrar as cadeias injustas, desligar as amarras do jugo, tornar livres os que estão detidos, enfim, romper todo tipo de sujeição? 7Não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o e não desprezes a tua carne. 8Então brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9Então invocarás o Senhor, e ele te atenderá, pedirás socorro e ele dirá: ‘Eis-me aqui’”.

Salmo responsorial: Sl 50(51),3-4.5-6a.18-19 (R.19b)

R. Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

3Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! * Na imensidão de vosso amor, purificai-me! 4Lavai-me todo inteiro do pecado, * e apagai completamente a minha culpa! R.

5Eu reconheço toda a minha iniqüidade,* o meu pecado está sempre à minha frente. 6aFoi contra vós, só contra vós, que eu pequei,* e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! R.

18Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, * e, se oferto um holocausto, o rejeitais. 19Meu sacrifício é minha alma penitente, * não desprezeis um coração arrependido! R.

Evangelho: Mt 9,14-15

Naquele tempo, 14os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?” 15Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui