Liturgia Diária – 1 de dezembro

0
278

Terça-feira da 1ª semana do Advento 

Leituras da Missa

Santos em destaque

Santo Elói, por Jean Bellegambe – Ermida, São Petersburgo (Rússia)

Santo Elói, Bispo (†660). Ourives de Limoges, França, e conselheiro do rei Dagoberto I. Ingressou
na vida religiosa e fundou vários mosteiros antes de ser eleito Bispo de Noyon.

São Nahum, profeta do Antigo Testamento que, em suas exortações, mostrou Deus como regente da História e justo Juiz das nações.

Santos Edmundo Campion, Ralph Sherwin e Alexandre Briant, sacerdotes e mártires (†1581). Religiosos jesuítas, sofreram o martírio na Inglaterra durante o reinado de Isabel I.

São Donolo – Convento de São Francisco, Lima

São Donolo, Bispo (†581). Foi abade do Mosteiro de São Lourenço de Paris, e mais tarde Bispo de Le Mans, França. Resplandeceu pelo dom dos milagres.

Santa Florência, virgem (†séc.IV). Convertida por Santo Hilário, Bispo de Poitiers. Seguiu o santo bispo no exílio, retornou com ele à França e viveu como eremita em Comblé.

Beato Casimiro Sykulski, mártir (†1941). Sacerdote polonês, capelão militar na Primeira Guerra Mundial. Dedicou-se amplamente aos trabalhos sociais e apostólicos. Por seus contínuos atos caritativos, foi detido durante a Segunda Guerra, levado ao campo de concentração de Auschwitz e fuzilado.

Beata Maria Clara do Menino Jesus, virgem (†1899). Fundou em Lisboa a Congregação das Irmãs
Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição.

Beata Liduína Meneguzzi, virgem (†1941). Missionária do Instituto de São Francisco de Sales, na Etiópia, praticou eximiamente a virtude da caridade cristã para com os pobres, enfermos e encarcerados.

Beata Clementina Nengapeta Anuarite, virgem e mártir (†1964). Religiosa da Congregação das Irmãs da Sagrada Família, martirizada durante uma furiosa perseguição na República do Congo.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Is 11,1-10

Naquele dia, 1nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor. 2Sobre ele repousará o Espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; 3no temor do Senhor encontra ele seu prazer. Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer, 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios. 5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade. 6O lobo e o cordeiro viverão juntos, e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos, e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha como o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto as águas que cobrem o mar. 10Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscá-la as nações, e gloriosa será a sua morada.

Salmo responsorial: Sl 71(72), 1-2.7-8.12-13.17 (R/. cf.7)

R. Nos seus dias, a justiça florirá e paz em abundância, para sempre.

1Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! 2Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres. R.

7Nos seus dias, a justiça florirá e grande paz, até que a lua perca o brilho! 8De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra! R.

12Libertará o indigente que suplica e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. 13Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará. R.

17Seja bendito o seu nome para sempre! E que dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor! R.

Evangelho: Lc 10,21-24

21Naquele momento, Jesus exultou no Espírito Santo e disse: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 22Tudo me foi entregue pelo meu Pai. Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”. 23Jesus voltou-se para os discípulos e disse-lhes em particular: “Felizes os olhos que veem o que vós vedes! 24Pois eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que estais vendo e não puderam ver; quiseram ouvir o que estais ouvindo e não puderam ouvir”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui