Liturgia Diária – 7 de setembro

0
346

Terça-feira da 23ª semana do Tempo Comum

Leituras da Missa

Santos em destaque

Santa Regina – Abadia de São José de Clarival, Flavigny (França)

São João de Lodi, Bispo (†c. 1106). Discípulo de São Pedro Damião, foi nomeado Bispo de Gubbio, Itália, onde praticou eximiamente a caridade.

Santo Estêvão de Châtillon, Bispo (†1208). Monge cartuxo elevado a Bispo de Die (França). Governou santamente a diocese sem abandonar a austeridade da vida monacal.

São Clodoaldo, presbítero (†560). Neto da rainha Santa Clotilde, desprezou as dignidades reais e abraçou o sacerdócio.

Santos Marcos Crisino, Estêvão Pongracz e Melquior Grodziecki, presbíteros e mártires (†1619). Marcos era sacerdote secular, os outros eram jesuítas. Torturados e mortos em Cosice, Eslováquia, por se recusarem a aderir à Reforma protestante.

Santa Regina, Virgem e Mártir, séc. V.

Beatos Randolfo Corby e João Duckett, sacerdotes e mártires (†1644). Condenados à forca na Inglaterra durante o reinado de Carlos I. Randolfo foi preso durante a celebração da Santa Missa, e João ao batizar algumas crianças.

Beato João Batista Mazzucconi, presbítero e mártir (†1855). Religioso do Instituto de Milão para Missões Estrangeiras, depois de dois anos evangelizando, já enfermo, foi decapitado em Papua-Nova Guiné, na Oceania.

Beato Inácio Klopotowski, presbítero (†1931). Sacerdote da diocese de Lublin, Polônia, e fundador da Congregação das Irmãs da Bem-Aventurada Virgem Maria de Loreto.

Beata Eugênia Picco, virgem (†1921). Religiosa da Congregação das Filhas dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria que, após ser professora e mestra de noviças, foi escolhida superiora geral. Morreu de tuberculose óssea em Parma, Itália.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Cl 2,6-15

Irmãos, 6assim como aceitastes a Cristo Jesus como Senhor, assim continuai a guiar-vos por ele: 7enraizados nele e edificados sobre ele, apoiados na fé que vos foi ensinada, dando-lhe muitas ações de graças. 8Estai alerta, para que ninguém vos enrede com sua filosofia e com doutrina falsa, baseando-se em tradição humana e remontando às forças elementares do mundo, sem se fundamentar em Cristo. 9Pois nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade. 10Dele também vós estais repletos, pois ele é a cabeça de todas as forças e de todos os poderes. 11Nele vós também recebestes uma circuncisão, não feita por mão humana, mas uma circuncisão que é de Cristo, pela qual renunciais ao corpo perecível. 12Com Cristo fostes sepultados no batismo; com ele também fostes ressuscitados por meio da fé no poder de Deus, que ressuscitou a Cristo dentre os mortos. 13Ora, vós estáveis mortos por causa dos vossos pecados, e vossos corpos não tinham recebido a circuncisão, até que Deus vos trouxe para a vida, junto com Cristo, e a todos nós perdoou os pecados. 14Existia contra nós uma conta a ser paga, mas ele a cancelou, apesar das obrigações legais, e a eliminou, pregando-a na cruz. 15Ele despojou as autoridades e os poderes sobre-humanos e os expôs publicamente em espetáculo, levando-os em cortejo triunfal.

Salmo responsorial: Sl 144(145), 1-2.8-9.10-11 (R. 9a)
R. O Senhor é muito bom para com todos.

1Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, *e bendizer o vosso nome pelos séculos. 2Todos os dias haverei de bendizer-vos, *hei de louvar o vosso nome para sempre. R.

8Misericórdia e piedade é o Senhor, *ele é amor, é paciência, é compaixão. 9O Senhor é muito bom para com todos, *sua ternura abraça toda criatura. R.

10Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, *e os vossos santos com louvores vos bendigam! 11Narrem a glória e o esplendor do vosso reino *e saibam proclamar vosso poder! R.

Evangelho: Lc 6, 12-19

12Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus. 13Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: 14Simão, a quem impôs o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; 15Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado zelota; 16Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor. 17Jesus desceu da montanha com eles e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia. 18Vieram para ouvir Jesus e serem curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos maus também foram curados. 19A multidão toda procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele e curava a todos.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 6 de setembro
Próximo artigoLiturgia Diária – 8 de setembro
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui