Santos em destaque

São Sabas, abade. Nasceu perto de Cesareia de Capadócia, em 439. É um dos monges mais famosos da antiguidade.

Santa Crispina de Tagore, mártir (†304). Mãe de família decapitada em Tebessa, atual Argélia, por recusar-se a adorar os deuses pagãos.

São Geraldo – Museu de Aveiro (Portugal)

São Geraldo, Bispo (†579). Monge cluniacense em Moissac, França, eleito Arcebispo de Braga, Portugal. Renovou o culto divino, restaurou igrejas e promoveu a disciplina eclesiástica.

São João Almond, sacerdote e mártir (†1612). Executado em Tyburn, Inglaterra, no reinado de Jaime I, por exercer seu ministério de padre católico. Mesmo no patíbulo, não cessou de praticar a caridade.

Beato Bartolomeu Fanti, sacerdote (†1495). Religioso carmelita em Mântua. Zeloso propagador das devoções a Jesus Eucarístico e Maria Santíssima.

Beato Nicolau Stensen, Bispo (†1683). Nascido na Dinamarca num lar luterano, converteu-se após assistir a uma procissão de Corpus Christi. Estudou Teologia e tornou-se sacerdote. O Beato Inocêncio XI o nomeou Vigário apostólico das cidades nórdicas da Europa.

Beato Filipe Rinaldi, sacerdote salesiano (†1931). Aos 21 anos, conheceu São João Bosco. Contribuiu grandemente para a expansão da Congregação Salesiana, da qual foi Vigário Geral e, depois, Reitor Maior. Ver: Modelo e mestre incomparável.

Beato Narciso Putz, presbítero e mártir (†1942). Sacerdote polonês encarcerado no campo de concentração de Dachau, Alemanha, onde morreu após atrozes suplícios.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Br 5, 1-9

1Despe ó Jerusalém, a veste de luto e de aflição, e reveste, para sempre, os adornos da glória vinda de Deus. 2Cobre-te com o manto da justiça que vem de Deus e põe na cabeça o diadema da glória do Eterno. 3Deus mostrará teu esplendor, ó Jerusalém, a todos os que estão debaixo do céu. 4Receberás de Deus este nome para sempre: ‘Paz-da-justiça e glória-da-piedade’. 5Levanta-te, Jerusalém, põe-te no alto e olha para o Oriente! Vê teus filhos reunidos pela voz do Santo, desde o poente até o levante, jubilosos por Deus ter-se lembrado deles. 6Saíram de ti, caminhando a pé, levados pelos inimigos. Deus os devolve a ti, conduzidos com honras, como príncipes reais. 7Deus ordenou que se abaixassem todos os altos montes e as colinas eternas, e se enchessem os vales, para aplainar a terra, a fim de que Israel caminhe com segurança, sob a glória de Deus. 8As florestas e todas as árvores odoríferas, darão sombra a Israel, por ordem de Deus. 9Sim, Deus guiará Israel, com alegria, à luz de sua glória, manifestando a misericórdia e a justiça que dele procedem.

Salmo responsorial: Sl 125(126), 1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R.3)

R. Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

1Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, *parecíamos sonhar; 2aencheu-se de sorriso nossa boca, *2bnossos lábios, de canções. R.

2cEntre os gentios se dizia: ‘Maravilhas *2dfez com eles o Senhor!’ 3Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, *exultemos de alegria! R.

4Mudai a nossa sorte, ó Senhor, *como torrentes no deserto. 5Os que lançam as sementes entre lágrimas, *ceifarão com alegria. R.

6Chorando de tristeza sairão, *espalhando suas sementes; cantando de alegria voltarão, *carregando os seus feixes! R.

Segunda leitura: Fl 1,4-6.8-11

Irmãos: 4Sempre em todas as minhas orações rezo por vós, com alegria, 5por causa da vossa comunhão conosco na divulgação do Evangelho, desde o primeiro dia até agora. 6Tenho a certeza de que aquele que começou em vós uma boa obra, há de levá-la à perfeição até ao dia de Cristo Jesus. 8Deus é testemunha de que tenho saudade de todos vós, com a ternura de Cristo Jesus. 9E isto eu peço a Deus: que o vosso amor cresça sempre mais, em todo o conhecimento e experiência, 10para discernirdes o que é o melhor. E assim ficareis puros e sem defeito para o dia de Cristo, 11cheios do fruto da justiça que nos vem por Jesus Cristo, para a glória e o louvor de Deus.

Evangelho: Lc 3, 1-6

1No décimo quinto ano do império de Tibério César, quando Pôncio Pilatos era governador da Judéia, Herodes administrava a Galiléia, seu irmão Filipe, as regiões da Ituréia e Traconítide, e Lisânias a Abilene; 2quando Anás e Caifás eram sumos sacerdotes, foi então que a palavra de Deus foi dirigida a João, o filho de Zacarias, no deserto. 3E ele percorreu toda a região do Jordão, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados, 4como está escrito no Livro das palavras do profeta Isaías: ‘Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas. 5Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão rebaixadas; as passagens tortuosas ficarão retas e os caminhos acidentados serão aplainados. 6E todas as pessoas verão a salvação de Deus”.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 4 de dezembro
Artigo SeguinteLiturgia Diária – 6 de dezembro
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here