Dia 12 de setembro

0
44

Sábado da 23ª semana do Tempo Comum

Leituras da Missa

Santos e comemorações em destaque

Santa Ana com Nossa Senhora no colo – Basílica de Santa Ana de Beaupre, Quebec (Canada)

Santíssimo Nome da Bem-aventurada Virgem Maria. Memória facultativa. Há vários significados relacionados a este bendito nome. O mais corrente é “Estrela do Mar”. Esta comemoração teve início na Espanha, em 1513.

Santo Albeo, Bispo (†528). Fundou o bispado de Emly, Irlanda, sendo o principal evangelizador desta região. Seu exemplo e zelo apostólico trouxeram muitos à Fé.

São Guido, peregrino (†1012). Como sacristão da igreja de Santa Maria de Laeken (Bélgica), ajudava os pobres, especialmente camponeses, carreteiros, cocheiros, escudeiros e sineiros.

São Francisco Ch’oe Kyong-Hwan, catequista e mártir (†1839). Defendeu os católicos e encorajou-os para o martírio durante as perseguições religiosas na Coréia. Foi preso, torturado e morto.

Beato Apolinario Franco – Igreja da Assunção, Aracena (Espanha)

Beato Apolinário Franco, presbítero e mártir (†1622). Religioso franciscano espanhol, partiu como missionário para as Filipinas e depois para o Japão. Foi queimado vivo durante a perseguição.

Beato Tomás Zumárraga, presbítero (†1622). Foi encarcerado por ódio à fé e lançado ao fogo em Omura (Japão), junto com o franciscano Apolinário Franco e mais quatro companheiros.

Beato Pedro Sulpício Cristóvão Faverge, mártir (†1794). Irmão Lassalista, encarcerado uma galera, junto com centenas de outras vítimas da Revolução Francesa. Aí morreu em consequência das doenças contraídas ao tratar caridosamente dos prisioneiros enfermos.

Beata Maria Luísa Prósperi, abadessa (†1847). Religiosa beneditina de Trevi, Itália, à qual Nosso Senhor concedeu dons místicos extraordinários, mas sem poupar-lhe longas e dolorosas provações.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: 1 Cor 10,14-22

14Meus caríssimos, fugi da idolatria. 15Eu vos falo como a pessoas esclarecidas. Então, ponderai bem o que eu digo: 16o cálice da bênção, o cálice que abençoamos, não é comunhão com o sangue de Cristo? E o pão que partimos não é comunhão com o corpo de Cristo? 17Porque há um só pão, nós todos somos um só corpo, pois todos participamos desse único pão. 18Considerai os filhos de Israel: os que comem as vítimas sacrificais não estão em comunhão com o altar? 19Então, o que dizer? Que a carne de um sacrifício idolátrico tem algum valor? Ou que o ídolo vale alguma coisa? 20Nada disso. O que eu digo é que os idólatras oferecem seus sacrifícios aos demônios e não a Deus. Ora, eu não quero que entreis em comunhão com os demônios. 21Vós não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; vós não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. 22Ou, quem sabe, queremos excitar o zelo santo do Senhor? Somos porventura mais fortes do que ele?

Salmo responsorial: Sl 115 (116),12-13. 17-18 (R. 17a)

R. Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor

12Que poderei retribuir ao Senhor Deus* por tudo aquilo que ele fez em meu favor? 13Elevo o cálice da minha salvação,* invocando o nome santo do Senhor. R.

17Por isso oferto um sacrifício de louvor,* invocando o nome santo do Senhor. 18Vou cumprir minhas promessas ao Senhor* na presença de seu povo reunido. R.

Evangelho: Lc 6,43-49

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 43“Não existe árvore boa que dê frutos ruins nem árvore ruim que dê frutos bons. 44Toda árvore é reconhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros nem uvas de plantas espinhosas. 45O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração. Mas o homem mau tira coisas más do seu mau tesouro, pois sua boca fala do que o coração está cheio. 46Por que me chamais: ‘Senhor! Senhor!’, mas não fazeis o que eu digo? 47Vou mostrar-vos com quem se parece todo aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as põe em prática. 48É semelhante a um homem que construiu uma casa: cavou fundo e colocou o alicerce sobre a rocha. Veio a enchente, a torrente deu contra a casa, mas não conseguiu derrubá-la, porque estava bem construída. 49Aquele, porém, que ouve e não põe em prática é semelhante a um homem que construiu uma casa no chão, sem alicerce. A torrente deu contra a casa, e ela imediatamente desabou; e foi grande a ruína dessa casa”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui