Santos e comemorações em destaque

Santíssimo Nome da Bem-Aventurada Virgem Maria. Memória facultativa. Há vários significados relacionados a este bendito nome. O mais corrente é “Estrela do Mar”. Esta comemoração teve início na Espanha, em 1513.

Santo Albeu, Bispo (†c. 528). Fundou a Diocese de Emly, Irlanda, sendo o principal evangelizador desta região.

São Guido, peregrino (†c.1012). Após peregrinar por sete anos nos Lugares Santos, regressou a Anderlecht, Bélgica, onde morreu piedosamente.

São Francisco Ch’oe Kyŏnghwan, mártir (†1839). Catequista preso, torturado e morto em Seul por defender os católicos e encorajá-los para o martírio durante as perseguições na Coreia.

Beato Apolinário Franco, presbítero e mártir (†1622). Religioso franciscano espanhol, partiu como missionário para as Filipinas e depois para o Japão. Foi queimado vivo durante a perseguição.

Beato Tomás Zumárraga, presbítero (†1622). Foi encarcerado por ódio à fé e lançado ao fogo em Omura (Japão), junto com o franciscano Apolinário Franco e mais quatro companheiros.

Beato Pedro Sulpício Cristóvão Faverge, mártir (†1794). Irmão Lassalista, encarcerado numa
galera, junto com centenas de outras vítimas da Revolução Francesa. Aí morreu, em consequência das
doenças contraídas ao tratar caridosamente dos prisioneiros enfermos.

Beata Maria Luísa Prósperi, abadessa (†1847). Religiosa beneditina de Trevi, Itália, à qual Nosso Senhor concedeu dons místicos extraordinários, mas sem poupar-lhe longas e dolorosas provações.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Is 50, 5-9a

5O Senhor abriu-me os ouvidos; não lhe resisti nem voltei atrás. 6Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba; não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. 7Mas o Senhor Deus é meu auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado. 8A meu lado está quem me justifica; alguém me fará objeções? Vejamos. Quem é meu adversário? Aproxime-se. 9Sim, o Senhor Deus é meu auxiliador; quem é que me vai condenar?

Salmo responsorial: Sl 114(115), 1-2.3-4.5-6.8-9 (R.9)

R. Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos. Ou Aleluia, Aleluia, Aleluia.

1Eu amo o Senhor, porque ouve *o grito da minha oração. 2Inclinou para mim seu ouvido, *no dia em que eu o invoquei. R.

3Prendiam-me as cordas da morte, apertavam-me os laços do abismo; *invadiam-me angústia e tristeza: 4eu então invoquei o Senhor *’Salvai, ó Senhor, minha vida!’ R.

5O Senhor é justiça e bondade, *nosso Deus é amor-compaixão. 6É o Senhor quem defende os humildes: *eu estava oprimido, e salvou-me. R.

8Libertou minha vida da morte, enxugou de meus olhos o pranto *e livrou os meus pés do tropeço. 9Andarei na presença de Deus, *junto a ele na terra dos vivos. R.

Segunda leitura: Tg 2, 14-18

14Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé quando não a põe em prática? A fé seria então capaz de salvá-lo? 15Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; 16se então alguém de vós lhes disser: “Ide em paz, aquecei-vos”, e: “Comei à vontade”, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adiantará isso? 17Assim também a fé, se não se traduz em obras, por si só está morta. 18Em compensação, alguém poderá dizer: “Tu tens a fé e eu tenho a prática! Tu, mostra-me a tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras!”

Evangelho: Mc 8, 27-35

Naquele tempo, 27Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesareia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?” 28Eles responderam: “Alguns dizem que tu és João Batista; outros, que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”. 29Então ele perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Messias”. 30Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito. 31Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei; devia ser morto e ressuscitar depois de três dias. 32Ele dizia isso abertamente. Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo. 33Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: “Vai para longe de mim, satanás! Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”. 34Então chamou a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 35Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho vai salvá-la”.

Artigo anteriorLiturgia Diária – 11 de setembro
Próximo artigoLiturgia Diária – 13 de setembro
Artigos não assinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui