Dia 1 de agosto

0
143

Memória de Santo Afonso Maria de Ligório

Leituras da Missa

Santo Afonso Maria de Ligório – Basílica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Cuenca (Equador)

Santo Afonso Maria de Ligório, Bispo e Doutor da Igreja (†1787 Pagani – Itália). Fundador da Congregação do Santíssimo Redentor, é apóstolo do culto à Eucaristia e à Santíssima Virgem. Pregador cheio de zelo pela salvação das almas, grande escritor e insigne mestre da Moral. Também compôs belíssimas canções.

Artigos relacionados com a Memória
Seguindo os passos do Santíssimo Redentor
A oração é mais forte do que todos os demônios

Outros Santos em destaque

São Pedro Fabro, presbítero (†1546). Discípulo de Santo Inácio de Loyola que participou da fundação da Companhia de Jesus. Morreu em Roma quando se dirigia para o Concílio de Trento.

Santo Etelvoldo, Bispo (†984). Discípulo de São Dustão da Cantuária e Bispo de Winchester, compilou a “Concórdia Regular
para restauração da observância monástica na Inglaterra”.

São Bernardo Vu Van Duê, presbítero e mártir (†1838). Sacerdote dominicano decapitado no Vietnã.

Beato Benvindo de Miguel Arahal, presbítero e mártir (†1936). Religioso dos Terciários Capuchinhos da Virgem Dolorosa.
Barbaramente assassinado em Madri durante a Guerra Civil Espanhola.

Beato Alessio ou Alexis Sobaszek, presbítero e mártir (†1942). Diretor dos estudos de Filosofia e Teologia da Universidade de Poznán, Polônia. Porque continuou exercendo seu ministério após a invasão dos alemães, foi enviado ao campo de Dachau.

Beato Tomás Welbourne, mártir (†1605). Professor leigo enforcado em York durante o reinado de Jaime I da Inglaterra, por incentivar a fidelidade ao Papa entre os seus alunos.

Beata Maria Estela do Santíssimo Sacramento, virgem e mártir (†1943). Superiora do convento das Irmãs da Congregação Sagrada Família de Nazaré em Nowogródek, Bielorrússia, foi fuzilada junto com outras dez freiras da comunidade.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online

Leituras da Missa

Primeira leitura: Jr 26,11-16.24

Naqueles dias, 11os sacerdotes e profetas dirigiram-se aos chefes e a todo o povo, dizendo: “Este homem foi julgado réu de morte, porque profetizou contra esta cidade, como ouvistes com vossos ouvidos”. 12Disse Jeremias aos dignitários e a todo o povo: “O Senhor incumbiu-me de profetizar para esta casa e para esta cidade através de todas as palavras que ouvistes. 13Agora, portanto, tratai de emendar a vossa vida e as obras, ouvi a voz do Senhor, vosso Deus, que ele voltará atrás da decisão que tomou contra vós. 14Eu estou aqui, em vossas mãos; fazei de mim o que vos parecer conveniente e justo, 15mas ficai sabendo que, se me derdes a morte, tereis derramado sangue inocente contra vós mesmos e contra esta cidade e seus habitantes, pois em verdade o Senhor enviou-me a vós para falar tudo isso a vossos ouvidos”. 16Os chefes e o povo em geral disseram aos sacerdotes e profetas: “Este homem não merece ser condenado à morte; ele falou-nos em nome do Senhor, nosso Deus”. 24Jeremias passou a ter proteção de Aicam, filho de Safã, para não cair nas mãos do povo e evitar ser morto.

Salmo responsorial: Sl 68(69)

No tempo favorável, escutai-me, ó Senhor!

15Retirai-me deste lodo, pois me afundo! †
Libertai-me, ó Senhor, dos que me odeiam, *
e salvai-me destas águas tão profundas!

16Que as águas turbulentas não me arrastem, †
não me devorem violentos turbilhões, *
nem a cova feche a boca sobre mim! R.

30Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! *
Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus!

31Cantando eu louvarei o vosso nome *
e agradecido exultarei de alegria! R.

33Humildes, vede isto e alegrai-vos: †
o vosso coração reviverá, *
se procurardes o Senhor continuamente!

34Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, *
e não despreza o clamor de seus cativos. R.

Aclamação ao Evangelho Mt 5,10

Felizes os que são perseguidos por causa da justiça do Senhor, porque o Reino dos céus há de ser deles!

Evangelho: Mt 14,1-12

1Naquele tempo, a fama de Jesus chegou aos ouvidos do governador Herodes. 2Ele disse a seus servidores: “É João Batista, que ressuscitou dos mortos; e, por isso, os poderes miraculosos atuam nele”. 3De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão por causa de Herodíades, a mulher de seu irmão Filipe. 4Pois João tinha dito a Herodes: “Não te é permitido tê-la como esposa”. 5Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta. 6Por ocasião do aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou diante de todos e agradou tanto a Herodes, 7que ele prometeu, com juramento, dar a ela tudo o que pedisse. 8Instigada pela mãe, ela disse: “Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista”. 9O rei ficou triste, mas, por causa do juramento diante dos convidados, ordenou que atendessem o pedido dela. 10E mandou cortar a cabeça de João no cárcere. 11Depois a cabeça foi trazida num prato, entregue à moça e esta a levou para a sua mãe. 12Os discípulos de João foram buscar o corpo e o enterraram. Depois foram contar tudo a Jesus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui