Ele ainda não falava, mas era o Conselheiro admirável;
não caminhava, mas era o Deus forte, que movia o universo;
apresentando-Se indefenso ante os homens, era o Filho do Padre Eterno, o Príncipe que estabeleceria a paz no mundo.

Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP
Na foto acima:
Menino Jesus de São José “el Parlero” –
Convento da Encarnação, Ávila (Espanha) –
Foto: Timothy Ring

 

Artigo anteriorUm doce cheio de simbolismo
Próximo artigoLiturgia Diária – 2 de dezembro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui