Imagem de Nossa Senhora permanece incólume após furacão

A população do Arquipélago de San Andrés, Providencia y Santa Catalina, situado no Caribe mas pertencente à Colômbia, admirou-se pelo fato de uma monumental imagem da Virgem Maria ali erigida ter permanecido incólume em meio à destruição causada pelo furacão Iota.

O fato foi tão fora do comum que até o presidente do país, Iván Duque, relatou o ocorrido durante seu programa televisivo Prevención y Acción:É realmente impactante ver que, depois de ter passado pela Ilha de Providência uma tempestade de categoria cinco, a imagem de Nossa Senhora tenha permanecido em pé. E muitas pessoas hoje me diziam que ela é miraculosa, pois evitou muitas mortes na nossa ilha”.

Imagem da Imaculada Conceição que coroa o Cerro San Cristóbal,
em Santiago do Chile

Chile: imagem da Imaculada Conceição
recupera sua coroa original

No dia 8 de dezembro, a imagem da Imaculada Conceição que coroa o Cerro San Cristóbal, em Santiago do Chile, ficou livre dos andaimes que a cobriram durante quase um mês e foi abençoada pelo Núncio Apostólico, Dom Alberto Ortega Martín, em uma cerimônia com aforo limitado a duzentas pessoas.

Construída em 1908 e situada no ponto mais alto da cidade, a imagem marca o panorama da capital chilena com seus mais de vinte e dois metros de altura. Os trabalhos realizados consistiram na consolidação de fendas, limpeza e pintura da superfície. Aproveitou-se o ensejo para voltar a colocar a coroa de doze estrelas que ornava originalmente a cabeça de Nossa Senhora.

Franceses protestam contra a suspensão de Missas

Na primeira quinzena de novembro, centenas de católicos promoveram marchas, protestos, orações e cânticos diante de igrejas em Versailles, Nantes e outras cidades, a fim de defender seu direito ao culto religioso diante das draconianas restrições impostas pelo governo francês por causa da pandemia.

A eles se uniram as vozes de alguns prelados, entre os quais Dom Dominique Marie Jean Rey, Bispo de Fréjus-Toulon, que lembrou: “mais do que nunca, nossa sociedade precisa de Deus para enfrentar os medos e as incertezas que pesam em nosso tempo”.

Como resultado dos protestos, o governo francês acabou autorizando em finais de novembro as celebrações eucarísticas nas igrejas, se bem que com importantes restrições de aforo, distanciamento, etc.

Pesquisas documentam incremento da perseguição religiosa

Segundo um relatório divulgado em meados de novembro pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), ao longo do ano de 2019 foram registrados 595 crimes de ódio contra objetivos cristãos. Os países mais afetados foram França, Alemanha, Espanha, Itália e Polônia. Além dos sacrilégios cometidos contra o Santíssimo Sacramento, houve atentados contra templos, que foram incendiados, danificados e saqueados. Em outros casos, porém, os alvos foram pessoas, principalmente sacerdotes.

De outro lado, pesquisas realizadas pelo Pew Research Center indicam que a perseguição religiosa se tornou especialmente intensa no ano 2018 na China, Irã, Malásia, Tajiquistão e outros países asiáticos, norte-africanos e do Oriente Médio. Nessas nações, os cristãos são alvo de prisões, abusos físicos e expulsões, além de sofrerem com a destruição de suas propriedades e restrições referentes à educação religiosa.

Continuam no mundo as profanações de igrejas

Vista do altar-mor da igreja de Cristo Rei, profanada no dia 13 de novembro
Capela lateral da Igreja de Cristo Rei, profanada no dia 13 de novembro

No dia 13 de novembro a Igreja de Cristo Rei de Gotemburgo, Suécia, foi vandalizada com tanta fúria que os agressores pareciam querer “criar uma Sexta-Feira Santa eterna”, segundo explicou o pároco, Pe. Tobias Unnerstal, ao descrever a situação em que se encontrava o local após a ação dos bandidos.

no Brasil, a matriz da Paróquia São Judas Tadeu, em Petrópolis, sofreu um ato de vandalismo e tentativa de profanação do Santíssimo Sacramento no dia 31 de outubro. E no domingo de Cristo Rei, desconhecidos destruíram o altar e imagens da Capela de Nossa Senhora de Monte Serrat, em Aracruz (ES), além de danificarem tanto a parte interior quanto a exterior do templo.

Em Bridgeport, nos arredores de Chicago, vândalos pintaram com grafite o exterior da Paróquia de Santa Maria do Perpétuo Socorro e sujaram com tinta preta e vermelha o rosto de uma imagem da Virgem Maria situada no exterior do templo. A profanação ocorreu no domingo, 8 de novembro.

Dias depois, uma imagem de Nossa Senhora das Graças situada na praça pública de um subúrbio de Veneza foi decapitada e teve as mãos decepadas no dia 26 de novembro, véspera da data em que esta invocação é comemorada pela Igreja.

A isso se acrescentam as profanações ocorridas após o fim da guerra entre a Armênia e o Azerbaijão em Nagorno Karabakh, registradas em numerosos vídeos compartilhados nas redes sociais. Neles pode-se ver militares e civis invadindo, profanando e até mesmo destruindo templos cristãos da região.

Religiosas são expulsas de convento na China

No início de novembro o partido comunista chinês enviou policiais a um convento em Shanxi, que após intimidarem as oito freiras que lá viviam, forçaram-nas a abandonar a casa.

Este fato encerra um longo período durante o qual as religiosas foram observadas 24 horas por dia, através de câmeras instaladas pelas autoridades e também por representantes designados para vigiá-las pessoalmente. Estes lhes exigiam relatos detalhados de suas vidas pessoais, especialmente com relação aos últimos meses. Alguns desses agentes entravam no convento e chegaram até a assediá-las.

Enquanto as expulsavam do mosteiro, os representantes do governo removeram a cruz principal, as cruzes dentro do prédio e uma dúzia de imagens religiosas.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui