De Elias, o tesbita, surgiria a coorte profética do Monte Carmelo, guiada por Eliseu após sua partida para o Céu, que atravessaria os séculos e daria origem à Ordem Carmelitana, dedicada ao louvor da Virgem. Não se pode chegar à perfeita devoção a Maria sem participar do espírito de Elias profeta.

Essa marca eliática distingue os verdadeiros servidores de Nossa Senhora, conferindo-lhes zelo pela glória de Deus, agilidade de águia para a contemplação divina e santa cólera contra os demônios e os filhos das trevas.

Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP

 

Patrocínio de Nossa Senhora do Carmo aos Santos da Ordem  – Museu Nacional do Vice-reino, Tepotzotlán (México)

 

Artigo anteriorO trono do Rei dos reis
Próximo artigoLiturgia Diária – 2 de julho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui