Oração da família


Palavras do Papa Bento XVI Sobre a Família

 

“A família é um fundamento indispensável para a sociedade e os povos, assim como um bem insubstituível para os filhos”. “É no lar que se aprende a viver verdadeiramente, a valorizar a vida e a saúde, a liberdade e a paz, a justiça e a verdade, o trabalho, a concórdia e o respeito”.

(Trechos do discurso do Papa Bento XVI para o VI Encontro Mundial das Famílias – Janeiro de 2009, México)

 

Sacramento de santificação mútua e ato de culto

 

Oração da família à Nossa Senhora - Revista Arautos do Evangelho - Revista Católica

O Sacramento do Matrimônio, que retoma e especifica a graça Santificante do Batismo, é a fonte própria e o meio original de santificação para os cônjuges. Em virtude do mistério da Morte e Ressurreição de Cristo, dentro do qual se insere novamente o Matrimônio cristão, o amor conjugal é purificado e santificado: “O Senhor dignou-Se sanar, aperfeiçoar e elevar este amor com um dom especial de graça e caridade” (Gaudium et spes, n.49). O dom de Jesus Cristo não se esgota na celebração do Matrimônio, mas acompanha os cônjuges ao longo de toda a existência. O Concílio Vaticano II recorda-o explicitamente, quando diz que Jesus Cristo “permanece com eles, para que, assim como Ele amou a Igreja e Se entregou por ela, de igual modo os cônjuges, dando-se um ao outro, se amem com perpétua fidelidade. […] Por este motivo, os esposos cristãos são fortalecidos e como que consagrados em ordem aos deveres do seu estado por meio de um Sacramento especial; cumprindo, graças à energia deste, a própria missão conjugal e familiar, penetrados do espírito de Cristo que impregna toda a sua vida de fé, esperança e caridade, avançam sempre mais na própria perfeição e mútua santificação e cooperam assim juntos para a glória de Deus” (Gaudium et spes, n.48).

(Excertos da Exortação apostólica Familiaris consortio, de Sua Santidade João Paulo II, 22/11/1981)

 

Oração da família cristã a Nossa Senhora

 

Santíssima Mãe de Jesus, Esposa do glorioso São José, Vós pertencíeis à Sagrada Família e nela tínheis grandes obrigações a cumprir. Ah! Senhora, que solicitude e cuidados tivestes na casa de Nazaré! Quantas tristezas pela pobreza de vossa família e pelos sofrimentos que isso poderia ocasionar a Jesus! Que diligência no trabalho, e que zelo na educação de vosso adorado Jesus! Já que conheceis tão bem as necessidades de uma família, escutai as súplicas que Vos dirige esta família que Vos pertence. Ensinai-nos as virtudes que praticastes; socorrei e assisti nossas mães para que sejam em nossas casas o que Vós éreis na casa de Nazaré, a fim de que, imitando elas vossas virtudes, façam também a felicidade de nossas casas, como fizestes felizes as pessoas da Sagrada Família.