Evangelho do dia

Comments are closed.

Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020.

Santo do dia: Beato João de Fiesole, presbítero
Cor litúrgica: verde

Evangelho de hoje: São Marcos 8, 14-21

Primeira leitura: São Tiago 1, 12-18
Leitura da cata de São Tiago:

12Feliz o homem que suporta a provação. Porque, uma vez provado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu àqueles que o amam. 13Ninguém, ao ser tentado, deve dizer: ‘É Deus que me está tentando’, pois Deus não pode ser tentado pelo mal e tampouco ele tenta a ninguém. 14Antes, cada qual é tentado por sua própria concupiscência, que o arrasta e seduz. 15Em seguida, a concupiscência concebe o pecado e o dá à luz, e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. 16Meus queridos irmãos, não vos enganeis. 17Todo o dom precioso e toda a dádiva perfeita vêm do alto; descem do Pai das luzes, no qual não há mudança, nem sombra de variação. 18De livre vontade ele nos gerou, pela Palavra da verdade, a fim de sermos como que as primícias de suas criaturas. 

– Palavra do Senhor
– Graças a Deus

Salmo 93 (94)

– É feliz, ó Senhor, quem formais e educais nos caminhos da Lei, para dar-lhe um alívio na angústia.

R: Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!

– O Senhor não rejeita o seu povo e não pode esquecer sua herança: voltarão a juízo as sentenças; quem é reto andará na justiça.

R: Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!

– Quando eu penso: ‘Estou quase caindo!’ Vosso amor me sustenta, Senhor! Quando o meu coração se angustia, consolais e alegrais minha alma.

R: Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 8, 14-21

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!
– Quem me ama, realmente, guardará minha palavra e meu Pai o amará, e a ele nós viremos (Jo 14, 2)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo: 14Os discípulos tinham se esquecido de levar pães. Tinham consigo na barca apenas um pão. 15Então Jesus os advertiu: ‘Prestai atenção e tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes.’ 16Os discípulos diziam entre si: ‘É porque não temos pão.’ 17Mas Jesus percebeu e perguntou-lhes: ‘Por que discutis sobre a falta de pão? Ainda não entendeis e nem compreendeis? Vós tendes o coração endurecido? 18Tendo olhos, vós não vedes, e tendo ouvidos, não ouvis? Não vos lembrais 19de quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas? Quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços?’ Eles responderam: ‘Doze.’ 20Jesus perguntou: E quando reparti sete pães com quatro mil pessoas, quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços? Eles responderam: ‘Sete.’ 21Jesus disse: ‘E vós ainda não compreendeis?’ 

– Palavra da Salvação
– Glória a Vós, Senhor

Santa Gertrudes de Helfta (1256-1301), monja beneditina
Exercícios, n.° 5; SC 127

«Ainda não entendeis nem compreendeis?»

«Meu Deus, desde a aurora eu Te procuro» (Sl 62,2 Vulg). […] Ó luz mui serena da minha alma, manhã resplandecente, torna-Te em mim o nascer do dia; brilha sobre mim com tanta clareza que na tua luz vejamos a luz (Sl 35,10). Que através de Ti a minha noite se transforme em dia. Minha manhã muito amada, que por amor do teu amor eu despreze tudo o que não és Tu.  Visita-me desde a aurora para me transformares súbita e totalmente em Ti. […] Destrói tudo o que é de mim; faz com que eu passe totalmente para Ti, de modo que nunca mais me possa encontrar em mim durante este tempo limitado, mas fique estreitamente ligada a Ti para a eternidade. […]

Quando serei saciada por beleza tão grande e tão brilhante? Ó Jesus, magnífica Estrela da manhã (Ap 22,16), resplandecente de claridade divina, quando serei iluminada pela tua presença? Esplendor tão digno de amor, quando me saciarás de Ti? Oh, se aqui em baixo eu pudesse descobrir os raios delicados da tua beleza […], ter ao menos uma perceção da tua doçura e saborear-Te antecipadamente, a Ti que és a minha herança de eleição (cf Sl 15,5)! […] Tu és o espelho resplandecente da Trindade Santa que é permitido aos puros de coração contemplar (Mt 5,8): lá em cima face a face, cá em baixo apenas num reflexo.